Videos CCB com 1 Milhão de VIEWS
Coletania Hinos CCB

4 Horas Seguidos de Hinos CCB Tocados em Cordas Coletania de Violinos, Violoncelos, Viola

Um Louvor Inesquecivel Hinos CCB Tocados em Trombone

5 Horas Seguidos de Hinos CCB Tocados em Trompete Coletania

Hinos Avulsos João Paulo 11 Horas Seguidos de Hinos Avulsos CCB a melhor Coletania

Publicidade
pesquisa

  Entre a grande maioria dos evang�licos do Brasil, o nome Jo�o Ferreira de Almeida est� intimamente ligado �s Escrituras Sagradas. Afinal, � ele o tradutor (ainda que n�o o �nico) das duas vers�es da B�blia mais usadas e apreciadas pelos evang�licos brasileiros: a Edi��o Revista e Corrigida e a Edi��o Revista e Atualizada, ambas distribu�das pela SBB. Se sua obra � largamente conhecida, o mesmo n�o se pode dizer a seu respeito. O que se sabe hoje da vida de Almeida est� registrado na Dedicat�ria de um de seus livros e nas atas dos presbit�rios de Igrejas Reformadas do Sudeste da �sia, para as quais trabalhou como pastor, mission�rio e tradutor, durante a segunda metade do s�culo XVII. Nascido na cidade de Torres de Tavares, em Portugal, Almeida morreu em 1693 – na Bat�via – atual ilha de Java, Indon�sia. Com apenas 16 anos, Jo�o Ferreira de Almeida d� in�cio � tarefa de tradu��o da B�blia, a qual se dedica at� o final de sua vida.

PRINC�PIOS DA TRADU��O

Os princ�pios que regem a tradu��o de Almeida s�o os da equival�ncia formal, que procura seguir a ordem das palavras que pertencem � mesma categoria gramatical do original. A linguagem utilizada � cl�ssica e erudita. Em outras palavras, Almeida procurou reproduzir no texto traduzido os aspectos formais do texto b�blico em suas l�nguas originais (hebraico, aramaico e grego), tanto no que se refere ao vocabul�rio quanto � estrutura e aos demais aspectos gramaticais.

DIFEREN�A ENTRE AS VERS�ES

Tanto a edi��o Revista e Corrigida quanto a Revista e Atualizada foram constitu�das a partir dos textos originais, traduzidos por Jo�o Ferreira de Almeida no s�culo XVII. As pequenas diferen�as entre uma e outra edi��o devem-se ao fato de os pr�prios originais em hebraico, aramaico e grego trazerem algumas variantes e suportarem mais de uma tradu��o correta para uma palavra ou vers�culo.

Por�m, na ess�ncia as duas vers�es refletem o bom trabalho realizado por Jo�o Ferreira de Almeida, o qual foi completamente fiel aos textos originais das Escrituras Sagradas. Embora haja diferen�as entre as duas vers�es, as passagens centrais da f� crist� – que apresentam Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador – s�o perfeitamente claras e concordantes em ambas.

REVISTA E CORRIGIDA (RC)

A RC foi trazida para o Brasil pela Sociedade B�blica Brit�nica e Estrangeira, em data anterior � funda��o da SBB. Naquela �poca, a tradu��o de Almeida foi entregue a uma comiss�o de tradutores brasileiros, que foram incumbidos de tirar os lusitanismos do texto, dando a ele uma fei��o mais brasileira. Publicada em 1898, recebeu o nome de Revista e Corrigida.

Seguindo os princ�pios da equival�ncia formal, a RC � adotada por in�meras denomina��es evang�licas em pa�ses de l�ngua portuguesa, especialmente no Brasil e em Portugal. As diferen�as desta edi��o para a Revista e Atualizada se d�o basicamente no que se refere aos manuscritos originais dispon�veis na �poca de Almeida. Descobertas arqueol�gicas e estudos de te�logos e historiadores em torno das Escrituras Sagradas tiveram grandes avan�os desde o s�culo XVIII at� os dias de hoje. Tais documentos n�o existiam � �poca de Almeida. Dessa forma, a RC � a express�o dos textos originais com que Almeida trabalhou; n�o h� nesta vers�o indica��es de textos sobre os quais os diversos manuscritos b�blicos divergem.

Embora haja certas diferen�as entre a RC e a RA, ambas t�m seu valor como tradu��es fi�is da Palavra de Deus de acordo com os textos originais dispon�veis na �poca de sua elabora��o. Por�m, n�o h� diferen�as entre os pr�prios manuscritos que deponham contra a mensagem central da Palavra de Deus.

REVISTA E ATUALIZADA

Quando em 1948, a SBB foi fundada, uma nova revis�o de Almeida, independente da Revista e Corrigida, foi encomendada a outra equipe de tradutores brasileiros. O resultado desse novo trabalho, publicado em 1956, � o que hoje conhecemos como a vers�o Revista e Atualizada.

Conservando as caracter�sticas principais da tradu��o de equival�ncia formal de Almeida, a RA � o resultado de mais de uma d�cada de revis�o e atualiza��o teol�gica e ling��stica da RC. Igualmente fiel aos textos originais, a linguagem da RA � viva, acess�vel, clara e nobre. Sua revis�o foi feita � luz dos manuscritos b�blicos melhor preservados.

Em 1993, a RA passou por uma segunda revis�o, afinando ainda mais o texto b�blico aos textos originais em hebraico, aramaico e grego.

Confrontando a tradu��o de Almeida, que resultou na vers�o Revista e Corrigida, com os novos manuscritos encontrados, os editores da RA decidiram indicar os textos em que um ou mais manuscritos n�o tinham consenso. Tais textos foram colocados entre colchetes, como � o caso da mulher ad�ltera, o qual permanece na B�blia Sagrada por ser mencionado em grande n�mero de manuscritos antigos e tamb�m por n�o contradizer em nada os demais ensinamentos das Escrituras Sagradas. � importante frisar que os textos-chaves das Escrituras Sagradas, os que dizem a respeito � salva��o em Cristo Jesus, n�o apresentam qualquer tipo de d�vida.

Fonte: Sociedade Biblica Brasileira

(Visited 61 times, 1 visits today)

Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/music160/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273